quarta-feira, 19 de agosto de 2009

"E como ouvirão se não há quem pregue?"(Romanos 10:14-c)




“Grandes multidões o seguiam, vindas da Galiléia, Decápolis, Jerusalém, Judéia e da região do outro lado do Jordão.” (Mateus 4:25).

Fico imaginando Jesus em nossos dias! Com certeza grandes multidões ainda o seguiriam. E os comentários a respeito?Quanta gente desocupada! Será que eles não tem nada para fazer?
Quando estamos no verão, as praias estão lotadas, os shoppings abarrotados de gente consumista!Os estádios de futebol e por toda parte vemos multidões... Se divertindo, ou ativistas na marcha da maconha, em passeatas gays. Todas as pessoas precisam conhecer a Jesus!
Falo isso, porque é cada vez maior o número de crentes que não se interessam pela salvação do próximo, falta amor. Sempre bato na mesma tecla do amor!
Há algum tempo atrás, conversando com um irmão ele desabafava,dizendo que no evangelismo da sua igreja, apenas 1% aparecia, e olha que é uma igreja de uns 3.000 membros. A conversa se iniciou, quando eu comentei que tinha conhecido o ministério de hospitais da igreja dele, quando visitava um enfermo. Refletindo no que ele disse, me dei conta de que o crente de hoje, se preocupa mais consigo mesmo, porque as igrejas em geral trabalham assim, ministrando só para os crentes.
Em um evangelismo que estava fazendo na hora do rush, todas as pessoas abordadas paravam para ouvir uma porção da Palavra de Deus, desde donas de casa, advogados, médicos, estudantes, professores, poetas, músicos, mendigos, camelôs, todos com fome e sede de Palavra; na feira hippie, pelo menos a metade dos que eu abordei, já havia sido crente antes, e agora estavam desviados por inúmeros motivos.
Certa vez levei uma irmã de outra igreja para visitar uma igreja pentecostal do interior. Era uma segunda-feira e aquela igreja estava lotada, tinha gente até na calçada! Quando saímos de lá, essa irmã disse que como ali era um lugar sem recursos, de gente humilde, o melhor que eles tinham para fazer era ir pra igreja, por isso o culto estava lotado, afinal esse era o único atrativo!Eu disse a ela que isso era verdade, mas que então seria bem melhor pra gente, se não tivéssemos shoppings, clubes, praias, cinemas, parques e etc., a disposição, se todas essas coisas nos tirarem o tempo de estar na Casa de Deus!
Em uma campanha de missões urbanas no interior, pessoas caminharam de 3 a 4 quilômetros só para ouvir a Palavra, a igreja estava lotada. Era um lugar de serra, sem luz, água encanada ou esgoto. Foi no inverno, termômetro baixando a zero grau centígrado!As pessoas assistiram o culto enroladas em cobertores!Me impressionei com a disposição delas!Quantos crentes, ás vezes deixam de ir à igreja, ou porque está muito calor, ou muito frio, ou está chovendo!Como se desiste fácil da oportunidade de se estar cultuando a Deus! Creio que um dos problemas, é que a maioria das pessoas sai da igreja, da mesma maneira que entraram, ou ainda piores! Existe um bloqueio de não querer entregar-se de todo a Deus, que é espiritual, mas também é um sentimento possessivo.
O culto parece chato, pesado, a pregação é sem graça! Na verdade, quem está sedento da presença de Deus, consegue adorá-lo, até mesmo onde poderia parecer impossível a adoração, veja o caso de Paulo e Silas na prisão! (Atos 16:19-40) Eles foram açoitados, tiveram os pés presos no tronco, não murmuraram,entoaram louvores! Hoje murmura-se muito por tão pouco!
Claro que existe sim o outro lado do problema, quando se está faminto e algumas igrejas não tem alimento para oferecer,pois o culto mais parece programa de auditório, cheio de shows e nada de Palavra e nem de oração e louvor.
Hoje as multidões precisam continuar sendo atraídas para Jesus, e não atraídas para “nós”, como se fossemos “celebridades santas” ou “gurus evangélicos”.O que faremos a respeito?
Pra quem ama a Deus, é natural se interessar pela sua obra e pela salvação das pessoas, costumo dizer que evangelizar é um termômetro de espiritualidade,
Quantos ainda podem dizer como o salmista no salmo 63:1-2?
“Ó Deus tu és o meu Deus;
Procuro estar na tua presença.
Todo o meu ser deseja estar contigo;
Eu tenho sede de ti como uma terra cansada, seca e sem água.
Quero ver-te no Templo;
Quero ver como és poderoso e glorioso.”.

2 comentários:

aindaexistepaz.com disse...

Essas palavras Célia, me fazem refletir e lembrar de muita coisa que tenho passado. Atualmente sou coordenador do Ministério de Evangelismo da Igreja onde congrego, e vejo esse 1% no evangelismo e o resto não estão preocupados nem em orar por nós. Marcamos evangelismos, pregamos nas ruas, entregamos folhetos, realizamos cultos nos lares e muitas vezes bate um sentimento de desânimo, porque pior do que não ir, essas pessoas ainda falam mal do nosso trabalho, cobram a cada vez mais resultados, mas não querem ajudar-nos em nada. Uma alternativa que encontramos para melhorar os nossos trabalhos foi a união entre as Igrejas. Sou Batista, mas realizamos um impacto evangelístico aqui em comunhão com os irmãos da Assembléia e outras daqui e foi uma benção. Um povo daqui e mais um povo de lá, forma um exército poderoso e capaz de espalhar com mais eficácia a mensagem da salvação. Fica com Deus, um grande abraço.

vilma disse...

Maravilhoso post Célia.Infelismente muitos crentes estão satisfeitos demais com suas igrejas para sairem a campo e evangelizar.Parabéns pela exortação.Bjim

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Motivo de oração